Tempo para o consumo do amanhã

Esta semana será dedicada aos estudos de consumo e tempo.

O artigo de hoje foi apresentado no Inovamundi 2015. Ele foi escrito com a Profa. Dra. Saraí Patrícia Schmidt

Veja uma parte da Introdução:

Este estudo busca discutir, sob uma perspectiva interdisciplinar, as interações que envolvem atitudes individuais e sociais do consumo do tempo na juventude líquida contemporânea[1]. Observa-se que as experiências de consumo estão cada vez mais interligadas às reconfigurações de espaço e tempo. Sendo que, o jovem encontra nestas práticas de consumo uma forma de inclusão na sociedade, impactando na formação de sua identidade. Tomando como base teórica as questões de direitos humanos no âmbito da diversidade e diferença, este artigo analisa cenas do filme “O Preço do Amanhã[2]” que discute o consumo do tempo e, coloca em relevo a relação entre as práticas de consumo e as complexas matrizes da diversidade cultural, consumo do tempo e do dinheiro. Assim, tem como objetivo descrever a relação da diversidade com o consumo do tempo na juventude líquida, a partir das análises de cenas do filme “O Preço do Amanhã”. Este estudo integra uma pesquisa mais ampla que tem como objetivo problematizar relação da inclusão social e o consumo do tempo na juventude contemporânea


[1] Schmidt (2007), tendo como base Bauman (2001), caracteriza a “juventude líquida” como “um grupo que, para  afirmar-se  como  tal,  precisou,  em  determinados  momentos históricos,  romper,  ou  talvez  fosse  melhor  dizer,  dissolver,  derreter  certos “sólidos”. Nesse  processo  de  dissolução,  a  juventude  acabou  por  constituir-se como “irreverente”, “inconformada”. Com  isso, acabou criando novos “sólidos” para si. E são eles que vão sendo despejados  no  cadinho  para  serem  novamente  reformados,  reformulados e refeitos

[2] Neste filme o tempo virou moeda. Sinopse: Em um futuro, a ciência descobriu um processo que interrompe o envelhecimento. As pessoas param de envelhecer aos 25 anos, quando inicia o relógio que cada um traz no seu pulso e, que indica que esta pessoa tem somente mais um ano de vida, a não ser que tenha dinheiro para pagar pelo tempo extra. Os ricos conseguem comprar décadas, podendo até se tornar imortais. As demais pessoas precisam pedir esmolas, pegar emprestado ou até roubar horas, tudo para ficar vivo mais um dia. O personagem protagonista Will Salas é acusado de um assassinato e tentando provar sua inocência conhece Sylvia Weis, a bela filha de um dos homens mais poderosos do mundo. Os dois se unem e tentam descobrir um jeito de destruir o sistema que controla o futuro das pessoas. Título original: In Time. Estreia Mundial: 28 de Outubro de 2011. Estreia Brasil: 4 de Novembro de 2011. Direção: Andrew Niccol. (sinopse adaptada e informações retiradas do site IMBd, 2012).

Link dos anais do evento – https://www.feevale.br/Comum/midias/356f8263-b10b-4278-bd6d-d6fc0c62b9da/Ci%C3%AAncias%20Sociais%20Aplicadas.pdf

Ou baixe neste link:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s